Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza

Vacinação no HTDO

Com o objetivo de garantir a saúde dos seus colaboradores e a segurança dos pacientes, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu (HTODL), em Paraíba do Sul, aderiu pelo quarto ano consecutivo à campanha nacional promovida pelo Ministério da Saúde e disponibilizou para seus funcionários a vacina contra o vírus influenza (causador da gripe). A vacinação no HTODL aconteceu nos dias 05 e 06 de maio e foi uma parceria do hospital com a Secretária de Saúde de Paraíba do Sul. Os profissionais de saúde estão entre os grupos prioritários para a imunização.

O CRI Norte também participou da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2014.  As vacinações aconteceram do dia 22 de abril a 9 de maio.

HTO Dona Lindu participa de vacinação contra a gripe

Aderindo à campanha de vacinação contra o vírus influenza (vírus causador da gripe) – promovida pelo Ministério da Saúde em todo o país, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu (HTODL), gerido pela Associação Congregação de Santa Catarina, disponibilizou a vacina para seus funcionários no próprio hospital, através de parceria com a Secretaria de Saúde de Paraíba do Sul. A ação aconteceu no último mês, imunizando mais de 200 profissionais.

O técnico de segurança do trabalho no HTODL, Cláudio Peixoto, destaca que a vacinação para os funcionários da área de saúde está assegurada na Norma Regulamentadora 32, que institui as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde. “Nos organizamos para viabilizar a vacinação da melhor forma possível. O mais importante é garantir que nossos funcionários não estejam expostos ao influenza”, disse Cláudio.

A vacina contra o influenza é composta por vírus mortos que não causam a gripe. No entanto, a imunização não protege contra outros tipos de doenças respiratórias, como o resfriado, por exemplo. A validade da dose é de 6 a 12 meses, e deve ser aplicada anualmente, pois o vírus sofre mutações neste período, sendo necessária a adequação da vacina.

A enfermeira Maria Fernanda de Barros Lima, responsável pelo serviço de controle de infecção hospitalar do HTO Dona Lindu, lembra que é importante que os funcionários de unidades de saúde estejam protegidos. “É fundamental que se evite a circulação do vírus dentro do ambiente hospitalar, pois é um risco a mais para os pacientes. Por isso, os profissionais de saúde fazem parte do grupo prioritário para vacinação”, lembrou Maria Fernanda.

Para o diretor executivo do HTODL, Artur Hummel, a iniciativa de trazer a vacina para ser aplicada no hospital, se alinha às necessidades do serviço de saúde no país. “Trabalhamos sempre para o bem-estar do funcionário e do paciente. Acreditamos que nossa mobilização para promover a vacinação no HTO é também um esforço pela saúde pública”, destacou Hummel.