CSC Por uma Vida Melhor 4

Projeto ‘Por uma vida melhor’ estimula a prática de boas ações entre alunos do Ensino Fundamental

Alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental do Colégio Santa Catarina (MG) aderiram ao projeto “Por uma vida melhor”, cujo objetivo é despertar nas crianças a prática dos bons costumes, como o respeito ao próximo e o cuidado com o meio ambiente. A iniciativa faz parte de um projeto maior, de sustentabilidade, que a escola implantou este ano envolvendo colaboradores e alunos em diversas ações. O nome “Por uma vida melhor” foi adotado de forma a simplificar o entendimento para as crianças. “O termo ‘sustentabilidade’ é difícil de ser assimilado. Por isso buscamos algo mais fácil, mas nossas ações estão todas voltadas para a sustentabilidade”, explica Sandra Mautoni, uma das supervisoras do Ensino Fundamental I.

Durante o lançamento do projeto, os alunos assistiram a um vídeo sobre a importância da água para a vida em nosso planeta e, em seguida, participaram de uma contação de história sobre um passarinho que, durante um incêndio na floresta, resolve encher seu biquinho de água no riacho e fazer a sua parte, ainda que pequena, para tentar salvar seu habitat natural. O momento ficou ainda mais lúdico e marcante com a presença da professora de Literatura Infantil, Marcela Surerus, que entrou de surpresa no salão caracterizada de passarinho, o protagonista da historinha.

Aproveitando a mensagem da contação de história, a supervisora Rosângela Teixeira explicou um pouco mais sobre o projeto aos estudantes. “Quem aderir ao projeto ‘Por uma vida melhor’ tem que respeitar o coleguinha, não pode ver um lixo no chão e, só porque não foi você que jogou, passar direto e deixar pra lá. Eu não posso fazer minha adesão ao projeto e não me comprometer a fazer a minha parte para melhorar o mundo em que vivo, ainda que a minha parte seja uma pequena gota no oceano. Mas imagina se cada um contribuísse com uma gotinha? O mundo estaria bem melhor, com menos poluição, menos lixo nas ruas, menos violência. Quem entrar nessa com a gente tem que ter atitudes coerentes com o projeto”, destacou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *