Professora cria personagem lúdico para potencializar aprendizado de Geografia

A palavra ‘lúdico’ vem do latim e significa brincar. Logo, podemos concluir que a função educativa de uma ferramenta lúdica é proporcionar à criança o contato com o saber de forma prazerosa e, ao mesmo tempo, necessária para a sua formação intelectual. Dessa forma, por meio das brincadeiras e outros divertimentos, a criança pode aprender e apreender elementos essenciais para sua compreensão e conhecimento sobre o mundo. Foi pensando nisso que a professora Michele Cardoso, que integra o corpo docente do Ensino Fundamental I do Colégio Santa Catarina (MG), resolveu criar um personagem a fim de tornar o aprendizado de Geografia e História mais atraente e eficaz.

E a ideia deu muito certo. Tudo começou este ano, quando Michele, que era professora do 2oa ano, foi trabalhar com os alunos do 4º ano. Quando assumiu o desafio de lecionar para crianças mais velhas, de cara ficou responsável por fazer o planejamento das disciplinas de Geografia e História. “As outras professoras falavam que era muito difícil trabalhar essas duas matérias porque o conteúdo é denso, e na hora de cobrar é difícil. Então, eu pensei em fazer algo diferente, para dar uma sacudida. Como eu gosto muito de história e literatura, propus criarmos um personagem para introduzir os conteúdos”. Ela reformou um boneco de marionete que tinha em casa e o batizou de ‘Marianinho’, em homenagem ao engenheiro Mariano Procópio.

A primeira aula para apresentar Marianinho reuniu as cinco turmas de 4º ano. “A professora Alexandra, que é bem animada, interpretou o Marianinho. Ele chegou, apresentou-se como uma criança que gosta muito de viajar pelo tempo e disse que tem uma bicicleta especial, que lhe oferece a oportunidade de fazer viagens mágicas no tempo. As turmas ficaram apaixonadas com essa situação”, conta Michele, explicando que em vários momentos o trabalho foi interdisciplinar. “Juntamos com o Português, pois, na época, estávamos trabalhando um poema sobre bicicleta e isso só acrescentou. Os alunos amaram e as professoras ficaram empolgadíssimas. Foi uma coisa nova com um efeito super legal”.

A partir dessa primeira aula, as professoras começaram a inserir os conteúdos. Em História e Geografia, elas trabalham o conceito – zona rural e zona urbana, por exemplo – e trazem isso para a nossa realidade. Vários conteúdos foram introduzidos aproveitando o aspecto lúdico do Marianinho, como se ele estivesse narrando suas histórias de viagem ao passado. Desta forma, as professoras trabalharam também a questão da água, fazendo associação com o Rio Paraibuna – como ele era no passado, o que é hoje e perspectivas de futuro – e puxando o gancho para falar de meio ambiente, usando a interdisciplinaridade mais uma vez, com matéria de Ciências.

“Houve uma identificação muito forte com o personagem que é criança, que gosta de História e Geografia. Isso deu um pontapé para a proposta, que foi muito bem recebida por todos. Eles ficaram interessados e com muita vontade de aprender”, destaca Michele.

As outras professoras do 4º ano que contribuem de forma tão significativa nesta proposta são: Alessandra Eiterer, Alexandra Bonaldi, Aline Loures e Rita Martins. A supervisora delas é Rosângela Teixeira.

Congresso Imersicardio

Com o apoio da Escola Superior São Francisco de Assis (ESFA) e da Fundação Cardiovascular São Francisco de Assis (SERVCOR), o Hospital Madre Regina Protmann (ES) realizou o Congresso Multidisciplinar em Doenças Cardiovasculares – Imersicardio, no município de Santa Teresa/ES. O evento trouxe assuntos atuais e envolventes, bem como a demonstração de um espaço imersivo, no qual os participantes acompanharam uma apresentação sobre o funcionamento de um coração por meio de imagens em 3D.

Na ocasião, foi prestada uma homenagem ao Dr. Wallace Magalhães, por seus 50 anos de contribuição na medicina em Santa Teresa e parceria com a Associação Congregação de Santa Catarina.

Bazar do HEC supera expectativas

Aconteceu em junho o Bazar “Um Pouco Mais”, uma ação do Hospital Estadual Central (ES), idealizado pelo Serviço Social e voluntários que ajudam a fortalecer o projeto com o mesmo nome, no qual um dos propósitos é auxiliar ex-pacientes em condição de vulnerabilidade socioeconômica com fornecimento de alimentos e empréstimo de cadeiras de rodas, cadeiras de banho, muletas e outros materiais ortopédicos. O Bazar foi realizado no espaço ecumênico do Parque Moscoso e contou com a doação de roupas, sapatos, acessórios e roupas de cama trazidas por colaboradores do HEC.

O projeto vem crescendo a cada dia e promove o acesso do paciente, após a alta médica hospitalar, aos serviços disponibilizados na rede pública para que ele dê continuidade ao tratamento. A coordenadora do Serviço Social, Karina Albino, explica que em alguns casos o paciente precisa de uma assistência imediata até que tenha condições de trabalhar ou de ser inserido na rede socioassistencial, por isso o projeto é tão importante.

O Bazar mais uma vez superou as expectativas e foi um sucesso. As peças que não foram vendidas serão doadas para comunidades e para pacientes carentes.

 

Verba arrecadada na Caminhada Contours será utilizada em reforma no Amparo Maternal

Dez estados brasileiros participaram da Caminhada Contours em prol do Amparo Maternal (SP) em diferentes parques do país. Organizada pela rede de academia feminina Contours, a ação juntou as filiais do grupo no Brasil para aliar atividade física à solidariedade. Alunas, ex-alunas e pessoas engajadas em causas sociais compraram a camiseta do projeto, que reverteu 30% das vendas à entidade.

O valor estimado é de 4 mil reais e será usado para a reforma do pronto-atendimento. “Foi gratificante. Outras caminhadas do bem virão e com parceria entre Contours e Amparo Maternal”, assegurou o Coordenador de Marketing do grupo, Luciano Gavazzi, na companhia de Marcelle Machado, Fábio Cândido e Rose Silva, do Desenvolvimento Institucional da Casa.

CRI Norte promove a IX Mostra de Talentos

O Centro de Referência do Idoso (SP) promoveu, em julho, a IX Mostra de Talentos do Cri Norte, evento que ocorre semestralmente com o objetivo de apresentar as atividades e trabalhos desenvolvidos pelos voluntários e idosos participantes das atividades do Centro de Convivência.

O evento, voltado a idosos, familiares e comunidade, tem o intuito de incentivar e potencializar os talentos individuais, contribuindo para elevar a autoestima e manter a autonomia e independência, pontos fundamentais para um envelhecimento ativo e saudável.

O Centro de Convivência do CRI Norte oferece mais de 100 cursos e oficinas para os idosos, além de uma programação diversificada de eventos que acontecem mensalmente. As inscrições para os Cursos Regulares que estão previstos para o 2º semestre de 2015, podem ser realizadas a partir do dia 13 julho, na recepção do Centro de Convivência.

HNSC oferece consultas de retorno ao Banco de Leite Humano

Todas as terças e quartas-feiras são dias de consulta de retorno para mães e seus bebês nascidos na maternidade do Hospital Nossa Senhora da Conceição (SC). A consulta é realizada por uma equipe de enfermagem gratuitamente. A instituição, que chega a realizar mais de dois mil nascimentos ao ano em sua maternidade, é referência na região sul do Estado, sendo a única a contar com um Banco de Leite Humano (BLH). Responsável por auxiliar as mães com dificuldades em amamentar e fornecer o leite materno aos recém-nascidos – o setor registrou, no último mês, 483 atendimentos, inclusive de consultas de retorno.

A enfermeira Gloria Barcelo Cardoso da Rosa, responsável pelo BLH, explica que todas as mamães já têm alta do HNSC com uma consulta de retorno agendada. Nas consultas, além de serem avaliados o desenvolvimento do bebê e o processo de amamentação, também é disponibilizado o teste da orelhinha, feita por uma fonoaudióloga especializada. “Dependendo da situação, a equipe responsável por prestar o atendimento encaminha o bebê e a mamãe para um especialista”, ressalta.

Um dos objetivos das consultas de retorno ao Banco de Leite é incentivar o aleitamento materno, compromisso do HNSC como ‘Hospital Amigo da Criança’, título concedido em 2001 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

“Sempre trabalhamos com o compromisso de garantir a amamentação na primeira hora após o nascimento do bebê. A consulta de retorno também é uma forma de avaliarmos como a mamãe está amamentando seu bebê e orientá-la nas dúvidas que possam surgir”, frisa a enfermeira.

AME Itapevi comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente

No dia 10 de junho, o AME Itapevi (SP) comemorou o Dia Mundial do Meio Ambiente. As atividades foram organizadas pela Comissão de Sustentabilidade, que trouxe para unidade o assunto Água e Desenvolvimento Sustentável. O evento contou com a participação de parceiros que ministraram palestras sobre a utilização do recurso hídrico dentro da sua cadeia produtiva e sobre sua responsabilidade ambiental.

Entre as atividades organizadas pela comissão, o painel “Venha Colorir com o Ame Itapevi”, ganhou destaque e a pintura colaborativa unificou em três desenhos o lado artístico dos colaboradores e parceiros.

Para fechar o dia de comemoração, foi realizado o “Tour Sustentável”. Com o objetivo de esclarecer, ensinar e informar, os colaboradores passaram em um tour    pelos setores da unidade vistoriando, informando e parabenizando os defensores do meio ambiente.        A visita do grupo, composto por uma equipe multiprofissional, gerou impactos positivos para a unidade, informando sobre a importância do descarte adequado dos resíduos e sobre a responsabilidade dos colaboradores neste processo. A equipe passou em todos os setores do ambulatório e conversou com os colaboradores sobre a importância legal do descarte adequado, assim como os impactos negativos, gerados pelo descarte incorreto dos resíduos gerados.

Ao longo do dia os colaboradores receberam fitas verdes para serem utilizadas junto ao crachá como identificação da defesa e preocupação com as causas ambientais.

OS-Santa Catarina no I Simpósio de Plantas Medicinais e Fitoterapia

O I Simpósio de Plantas Medicinais e Fitoterapia da cidade de São Paulo aconteceu na Universidade Paulista – UNIP e contou com a presença de autoridades locais e os palestrantes do Cebrid/UNIFESP e da Universidade Bandeirantes.

Na primeira edição houve a contribuição dos alunos do curso de plantas medicinais e fitoterapia da Prefeitura Municipal de São Paulo, sobre a implantação das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. A equipe da área de Responsabilidade Socioambiental da OS-Santa Catarina (SP) apresentou dois relatos de experiência, sendo o primeiro a capacitação no Programa Ambientes Verdes e Saudáveis (PAVS) para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) das unidades de saúde sob a gestão da OS, com a participação de 417 ACS.

No segundo relato de experiência, o educador ambiental Ivan Munhoz Araújo apresentou as Rodas de Chá e a sua importância na promoção e na prevenção à saúde, com destaque para o cuidado com os idosos, desenvolvido no Projeto “Chá de Quintal”. Os trabalhos selecionados também foram publicados na íntegra na revista cientifica da UNIBAN.

Colaboradores do HEC visitam Feira Nacional

No final de maio aconteceu em São Paulo/SP a maior feira de saúde das Américas, a Hospitalar. Cerca de 100 mil profissionais visitaram o evento. Alguns colaboradores do Hospital Estadual Central (ES) estiveram presentes e puderam conhecer novas tendências em produtos, equipamentos e serviços.

A feira contou com 1.250 empresas expositoras, de 33 países. O evento foi avaliado pelos expositores como muito positivo, gerando negócios que deverão impulsionar o setor durante todo o ano. A área de informação da feira, concentrada no Fórum Hospitalar e seus quase 60 congressos, seminários e eventos conjuntos, funcionou como multiplicadora de conhecimento e de novas propostas para a saúde, atraindo um público altamente qualificado de cerca de 10 mil congressistas.

A Hospitalar foi muito rica para os colaboradores do HEC que puderam extrair várias informações e realizar vários contatos.

Mutirão de cirurgias ortopédicas do HTO Dona Lindu ultrapassa a marca de 500 pacientes

Após superar, em abril deste ano, a marca de 17 mil procedimentos cirúrgicos realizados, o Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu (RJ) atingiu mais uma importante estatística em 2015. Na última edição do mutirão de cirurgias, que beneficiou mais 30 pacientes que precisavam de operação para as especialidades de ombro, quadril e joelho, o HTO Dona Lindu ultrapassou a marca de 500 pacientes de várias cidades do Rio de Janeiro atendidos pelos mutirões, que acontecem desde julho de 2012.

Sônia Ângela Machado, de 54 anos, faz aniversário em julho e ganhou um presente antecipado inesquecível neste ano. Paciente de número 500 da história dos mutirões, ela passou pela cirurgia após mais de um ano de espera. A moradora de Barra Mansa sofre com artrite e artrose no joelho direito há cerca de oito anos e as dores são constantes em quase todas as atividades: “Sou dona de casa e trabalho quase o dia inteiro. Às vezes fico umas nove horas em pé e sinto muitas dores no joelho. Até uma atividade como a caminhada, que eu gosto muito, me traz dor. Estou muito emocionada. Minha expectativa é que as dores finalmente acabem. Me sinto muito feliz em participar do mutirão e de ser a paciente 500. Este, com certeza, foi um grande presente de aniversário que ganhei antecipadamente”, disse.

Segundo a diretora executiva do HTO Dona Lindu, Patricia de Toledo, o objetivo dos mutirões é otimizar a realização de procedimentos ortopédicos, reduzindo o tempo de espera dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Todos os participantes do mutirão seguiram o fluxo de cirurgias eletivas do SUS no estado e os 30 pacientes desta edição estavam aguardando há pelo menos um ano. Para a diretora, a marca de mais de 500 pacientes beneficiados é muito relevante, e mostra como esta ação é bem sucedida.

“O mutirão cirúrgico permite a diminuição da espera dos pacientes por cirurgias ortopédicas no Sistema Único de Saúde (SUS), trazendo alívio a estas pessoas que sentem dores diariamente. Passar da marca de 500 pacientes atendidos nestas ações é muito importante e nos dá muito orgulho de fazer parte de um trabalho que fortalece o nosso compromisso com eficiência e qualidade do serviço de saúde pública. Para o paciente que espera há muito tempo a oportunidade da cirurgia é a chance de mudar a sua vida”, disse.

Ainda segundo a direção do HTODL, todas as cirurgias do HTODL seguem o Protocolo de Cirurgia Segura, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, além de oferecer estrutura moderna, com aparelhagem avançada e equipe de apoio especializada, o que garante a segurança de todos que operam no hospital.

Ações de Sustentabilidade no AME Itapevi

Atendendo ao pedido da Comissão de Sustentabilidade do AME Itapevi (SP), a equipe da Manutenção realizou estudo para inclusão de redutores de vazão de água nas torneiras dos vestiários dos colaboradores. Foi observada a redução de cerca de 300 ml em cada acionamento. O estudo evoluiu e foram instalados 122 redutores de vazão em todas as torneiras da unidade.

A equipe da manutenção também realizou ajustes nas caixas acopladas para a vazão mínima, além de instalar garrafas pets preenchidas com areia, o que reduz ainda mais o volume de água em cada acionamento de descarga. As garrafas foram doadas pelo CEAC Sul. O impacto observado na conta de água com a redução foi de 18m³.

Além dessas ações para redução de água, foram realizadas também ações para a redução do consumo de energia elétrica, tais como: alteração da metodologia de rotina de atualização do software da TI que possibilita o desligamento dos computadores ao término do dia, instalação de interruptores com circuito independentes que permitem o desligamento das luzes de acordo com a circulação de pessoas nos corredores dos pavimentos anexos, e substituição das últimas lâmpadas incandescentes existentes por fluorescentes. O impacto destas ações na conta de luz foi a redução de 4.359 kWh.

HCNSC realiza I Semana Vocacional

O Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição (RJ) realizou de 8 a 12 de junho a sua primeira Semana Vocacional. O evento contou com cinco palestras que abordaram temas variados como Batismo, Matrimônio Familiar, Ministério Ordenado, Vocação Religiosa de Madre Regina e Leigo Comprometido com o Batismo.

Além das palestras, durante todos os dias os setores se reuniram em oração, tendo participação maciça dos colaboradores. Durante os cinco dias, participaram das palestras mais de 180 colaboradores. No dia 12, os colaboradores se reuniram no pátio para uma oração na parte da manhã, momento de muita emoção que reuniu grande parte das equipes. O encerramento aconteceu na parte da tarde com uma Missa celebrada pelo Capelão do Hospital, Padre João.

Dia Mundial de Conscientização da Violência contra Pessoa Idosa

O Centro de Referência do Idoso (SP) realizou de 15 a 18 de junho mais uma Semana de Conscientização da Violência Contra Pessoa Idosa com objetivo de refletir com os usuários, colaboradores, comunidade e profissionais sobre esta dura realidade e dar visibilidade à importância de reconhecermos e enfrentarmos a violência.

A programação reuniu ações como a instalação de banners pelo CRI Norte com informações sobre as formas de violência, dados estatísticos, canais de denúncia e a Árvore da Vida, ação interativa que promoveu a participação das pessoas que circularam pelo serviço por meio de mensagens em cartões deixados à disposição do público. Foram mais de 300 mensagens pela conscientização da violência, enaltecendo o direito pelo envelhecimento com dignidade e respeito.

Nem o mau tempo impediu que 70 idosos comparecessem à Caminhada no Horto Florestal. O III Seminário destinado à participação dos profissionais da rede e estudantes contou com a presença de mais de 100 pessoas, abordando o tema “Desafios da atuação em rede no atendimento a idosos em situação de violência”. Estiveram presentes os representantes do Ministério Público e Defensoria Púbica do Estado de São Paulo.

Em parceria com a Soul Alegria, o Dr. Miojo abordou o tema interagindo com os usuários, familiares e colaboradores. A ação educativa teve como foco a prevenção da violência, reforçando a autonomia e o envelhecimento saudável. Também foi realizada uma ação com os colaboradores para reflexão acerca da naturalização e os ciclos de violência, no qual foram apresentados alguns curtas-metragens sobre o tema e, após a reflexão, foi realizada uma atividade artística com intuito de expressar a opinião dos participantes. No último dia foram realizadas palestras sobre o Estatuto do Idoso e entregue aos usuários os exemplares do Estatuto do Idoso e o Guia de Direitos do Idoso.

Casa de Saúde São José conquista certificação internacional Qmentum

A Casa de Saúde São José (RJ) recebeu, no início de junho, a certificação internacional canadense de Acreditação Hospitalar Qmentum, na categoria “Diamante”.

O selo oficial da certificadora foi entregue em mãos pelo cônsul do Canadá, Sanjeev Chowdhury, em evento realizado na sua residência. Para conquistar esse título, o hospital vem se preparando desde 2013 para se adequar às diretrizes e às normas técnicas avaliadas em visitas de auditoria feitas pela instituição certificadora.

Segundo o diretor médico da Casa de Saúde São José, Dr. Augusto Neno, a obtenção desse selo foi possível graças à incorporação de uma cultura de qualidade e segurança do paciente dentro do hospital. “Garantir a qualidade e a segurança da assistência dedicada pelo hospital em todos os processos pelos quais o paciente vivencia é nosso compromisso, agora formalizado e reconhecido com a conquista da acreditação internacional canadense, a Qmentum”, comenta.

Um dos formatos recomendados pelo selo Qmentum é fazer com que os profissionais trabalhem em esquema de “times”, que são constituídos por uma equipe integrada e multiprofissional. A Enfermeira de Qualidade da Casa de Saúde São José, Laiane Oliveira, é uma das profissionais que vem se dedicando a essa função e, para ela, o modelo torna as discussões mais ricas, pois permite que pessoas de diversas áreas do hospital tomem decisões em conjunto. “Além de alinharmos medidas corretivas, nossas equipes organizadas em times deliberam decisões sobre rotinas e novos protocolos, com base nas experiências de cada integrante. Assim, as principais políticas e protocolos são decididos com mais agilidade e segurança”, detalha.

Para estar de acordo com os padrões e critérios da certificadora canadense, o hospital contou com o apoio do IQG, instituição que representa os órgãos de certificação nacionais e internacionais visando possibilitar e garantir a conformidade do hospital às exigências que precisam ser atendidas para a conquista das certificações.

 

Agenda Corporativa aborda temas estratégicos com as Casas

A Administração Corporativa da Associação Congregação de Santa Catarina – ACSC promoveu em junho uma agenda especial de eventos direcionados à participação dos executivos e profissionais de algumas áreas das Casas. A Agenda abordou temas relevantes, vinculados ao Planejamento Estratégico da entidade, que agregam valor prático aos processos e à forma de fazer gestão. Saiba mais sobre os eventos:

Workshop de Planejamento Estratégico e Orçamentário

O evento ocorreu durante três dias, no dia 15 de junho voltado aos líderes e representantes do GAPE das Casas, e nos dias 16 e 17 de junho para os representantes do GAPE, gestor da folha de pagamento e profissionais responsáveis pela elaboração e acompanhamento dos orçamentos das Casas. O encontro trabalhou um dos principais desdobramentos do Mapa Estratégico: o orçamento. “É importante mantermos a estratégia viva e deixar que ela reflita no dia-a-dia. Além disso, uma vez iniciado o ciclo, é preciso dar atenção à forma como tratamos a parte mais importante da estratégia, a execução”, diz a gerente corporativa de Planejamento Estratégico e Controle, Kelly Mattos.

Encontro do Setor de Educação

Dia 16 de junho foi a vez do Encontro do Setor de Educação, no Colégio Santa Catarina de São Paulo (SP). O evento reuniu a liderança das Casas de Educação, que tiveram a oportunidade de trocar experiências e realizar um alinhamento administrativo e pedagógico, rumo à unidade das Casas de Educação da ACSC.

Programa Salus Vitae

No dia 16 também houve o lançamento do Salus Vitae, um programa idealizado pela Diretoria Corporativa de Qualidade e Segurança do Paciente que tem por objetivo melhorar a qualidade do cuidado e a segurança do paciente com base na promoção do cuidado seguro, efetivo, eficiente e centrado na pessoa. O programa tem duração de 18 meses e foi desenvolvido em parceria com o Institute for Healthcare ImprovementIHI, renomada organização internacional que tem por missão promover a melhoria dos cuidados de saúde em instituições no mundo todo.

O programa se destina a todas as Casas de Saúde da ACSC, assim como Lar Madre Regina e Residencial Santa Catarina. Além disso, oferece uma série de treinamentos presenciais e à distância, divididos em três grandes pilares:

– Liderança de alto impacto: exclusivo para os líderes, tem como propósito reforçar a segurança do paciente como prioridade estratégica, conscientizar a liderança sobre a importância da adoção de novos comportamentos e modelos mentais para atingir objetivos relacionados à qualidade do cuidado e segurança do paciente em âmbito sistêmico.

– Ciência da Melhoria na Prática – Improvement Science in Action (ISIA): direcionado à participação de profissionais assistenciais da linha de frente indicados pelas Casas. Durante nove meses, cada equipe desenvolverá um projeto focado na melhoria de processos assistenciais utilizando, como ferramenta, a metodologia da Ciência da Melhoria.

– Colaborativa: também direcionado à participação de profissionais assistenciais indicados pelas Casas, os workshops da Colaborativa mobilizarão todas as equipes em torno de um grande objetivo: reduzir a ocorrência de infecção relacionada à assistência dentro das UTIs.

Durante 18 meses, os participantes terão como missão utilizar a Ciência da Melhoria para implantar práticas baseadas em evidência, com o objetivo de alcançar ainda mais melhorias no processo de cuidado.

 O lançamento do programa aconteceu em São Paulo, no dia 16 de junho com o pilar Liderança de Alto Impacto, e seguiu com as primeiras sessões presenciais dos grupos Colaborativa e ISIA nos dias 17, 18 e 19 e dias 22, 23 e 24 de junho, respectivamente.

De acordo com Camila Lajolo, gerente Médica de Qualidade e Segurança do Paciente, o programa Salus Vitae não pretende ensinar aspectos técnicos da medicina para os profissionais da saúde, e sim ensinar estes profissionais a utilizarem o Modelo de Melhoria para desenvolver, testar e manter melhorias confiáveis e sustentáveis.

II Encontro de Sustentabilidade Ambiental

O evento, que ocorreu no dia 17 de junho para os líderes, Irmãs e profissionais de Sustentabilidade das Casas com transmissão via videoconferência para sete pontos, contou com 148 participantes e teve como proposta seguir as diretrizes do Planejamento Estratégico, recordar o Dia Mundial do Meio Ambiente, conscientizar e fomentar as ações para sustentabilidade ambiental, além de promover o compartilhamento dos projetos ambientais na ACSC.

De acordo com Francisco Silvério Neves, especialista corporativo de Responsabilidade Ambiental, o momento foi essencial para prestar contas, alinhar conceitos, debater a legislação ambiental, trocar experiências com outra instituição de saúde, difundir ações de sustentabilidade ambiental realizada nas Casas e assumir compromissos alinhados ao Pacto Global.

As Casas das três áreas de atuação da ACSC (Saúde, Educação e Assistência Social) apresentaram seus projetos e práticas ambientais sobre:

– Crise Hídrica (Plano de Contingência de Água e Energia Elétrica, Captação de Energia Solar e seus Benefícios Econômicos);

– Conscientização para Educação Ambiental;

– Etapas para Programa de Gerenciamento de Resíduo Sólido (PGRS).

A dinâmica de apresentação permitiu incorporar experiências, um momento para evidenciar o capital intelectual da ACSC e permitir que a sustentabilidade ambiental permeie todas atividades da entidade.

 

Campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Desde 2014, a ACSC adere à Campanha Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes que visa conscientizar, informar e discutir sobre a temática da exploração sexual de crianças e adolescentes. As 34 Casas (Saúde, Educação e Assistência Social) e a Administração Corporativa estão trabalhando o tema com os colaboradores, usuários, pacientes, estudantes, familiares, sociedade civil e órgãos públicos a fim de mobilizar ações internas e externas para a prevenção e combate desse crime que envergonha, humilha e traumatiza as crianças e adolescentes.

A Campanha começou no dia 18 de maio e encerrará no dia 25 de novembro e, durante este período, todos estão realizando atividades e ações tais como: palestras, rodas de conversa, exposição de cartazes, distribuição de panfletos, divulgação em rádio, entre outras iniciativas. A expectativa é de que até o dia 25 de novembro, Dia de Santa Catarina, a ACSC possa ter contribuído institucionalmente para combater esse malefício e que seja fortalecido o lema nacional da Campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes: Esquecer é permitir, lembrar é combater.

 

ACSC adere ao movimento “Acesso à Saúde – Meu Direito é um Dever do Governo”

As redes de saúde sem fins lucrativos voltadas ao SUS (Sistema Único de Saúde) vêm enfrentando dificuldades financeiras, em todo o Brasil, devido à falta de repasses por parte do poder público e em razão da desatualização da tabela SUS, que cobre apenas 60% do custo real dos procedimentos. Ao longo dos anos, essa situação tem se agravado, levando muitas instituições a um processo gradativo de falência e colocando em risco a qualidade dos serviços prestados. Com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para este problema, assim como buscar uma solução para a sobrevivência das Santas Casas e hospitais filantrópicos no SUS, com base no equilíbrio econômico e financeiro e recursos que garantam a qualidade dos serviços prestados, a Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB) criou o “Acesso à Saúde – Meu Direito é um Dever do Governo”, um movimento nacional que conta com o apoio das 50 maiores Santas Casa e hospitais filantrópicos no Brasil.

A Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC) apoia este movimento. Somente com as Casas de Saúde administradas pela entidade, que prestam atendimento ao SUS, o Governo tem uma dívida significativa que prejudica a gestão sustentável praticada pela ACSC e impossibilita um aumento maior no número de pacientes atendidos pela Instituição. Para promover o movimento e a reflexão sobre o tema, as Casas e a Administração Corporativa participaram do Dia D em Defesa da Saúde.

No dia 29 de junho, todas as entidades ligadas ao movimento realizaram o “Dia D em Defesa da Saúde”, uma grande ação em todos os municípios de conscientização e discussão com a sociedade sobre a realidade das Santas Casas e hospitais filantrópicos. De acordo com estudo realizado pela CMB, da rede que abrange 2.100 hospitais filantrópicos, indispensável para o país, 83% funciona com prejuízos crescentes. Além disso, a defasagem na tabela do SUS e mecanismos de remuneração ultrapassados produziram um rombo de aproximadamente R$ 17 bilhões entre as entidades. No dia 13 de julho a ação foi voltada a todos os Estados brasileiros com uma apresentação do panorama estadual e nacional da situação das Santas Casas e hospitais filantrópicos.

No dia 4 de agosto será realizado o Dia D da Saúde no âmbito nacional em Brasília, cuja expetativa da CMB é ter uma maciça participação da sociedade civil (prestadores de serviços, usuários do SUS, profissionais de saúde, secretários municipais e estaduais, parlamentares e demais órgãos públicos), haja vista que as autoridades precisam perceber o impacto na cadeia produtiva de valor do setor de saúde filantrópico não somente no atendimento hospitalar e ambulatorial, mas também na geração de emprego e renda.

SAU do HEC registra queda no índice de reclamações

O Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) do Hospital Estadual Central (ES) registrou queda de mais de 20% nas reclamações comparando o primeiro semestre de 2014 e o primeiro semestre de 2015.

A pesquisa é realizada por meio de dados inseridos em urnas fixadas em todo o Hospital e por abordagens realizadas pelo SAU a pacientes e acompanhantes. O SAU recebe as manifestações e encaminha para a área responsável.

Com o novo indicador de ações implantadas, iniciado em janeiro de 2015, o retorno dado ao usuário tornou-se mais efetivo.  Em março, o SAU realizou a revisão do formulário de tratativa de reclamação para melhorar a descrição das ações e para que fosse anexada evidência da ação implantada. Para a assistente administrativa do SAU, Mayra Dutra Moutinho, é de grande importância para o HEC ter um serviço direcionado aos usuários, onde eles possam se manifestar e sanar suas dúvidas. “É na redução de reclamações que podemos perceber que os esforços diários estão dando certo. As pessoas estão satisfeitas com os retornos e estão observando a seriedade e o respeito que o hospital tem com cada ser humano que necessita estar aqui”, disse Mayra.

Escola de Enfermagem da USP premia iniciativa da OS-Santa Catarina

Com o intuito de encontrar soluções práticas e eficientes que promovam a saúde mental e a inclusão social da criança, a Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP) realizou o “Simpósio Internacional Saúde Mental e Primeira Infância”, abordando a visita domiciliar como instrumento de cuidado.

Dentre a participação de diversos programas nacionais e internacionais, a OS-Santa Catarina (SP) recebeu o Prêmio de 1º Lugar na apresentação do trabalho “Visitação Domiciliar: Tecnologia de Cuidado e de Desenvolvimento Infantil”, realizado pelas Unidades de Saúde Parque Dorotéia, Vila Arriete, Vila Império I, Jardim Umuarama e Vila Missionária no acompanhamento das famílias de gestantes de crianças de 0 a 3 anos participantes do Projeto de Desenvolvimento Infantil da Casa.

Hospital Amparo Maternal conquista Selo, Certificado de Honra e Prêmio

O preenchimento correto de dados sobre os nascimentos no Hospital Amparo Maternal (SP) resultou em mais um prêmio à Casa: o Selo SINASC 2014 na categoria Ouro. Essa homenagem é pelo compromisso que o Amparo Maternal tem em registrar com pontualidade e qualidade todos os dados requeridos pelo Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, do Governo.

E não para por aí! Indicado pelo deputado federal Nelson Marquezelli, a Câmara dos Deputados também concedeu ao Amparo Maternal, direto de Brasília, o Prêmio Dr. Pinotti – Hospital Amigo da Mulher, em reconhecimento aos trabalhos e ações da instituição feitos pela universalização do acesso e qualificação dos serviços de saúde da mulher.

Além disso, profissionais de Enfermagem e da área Administrativa da Casa receberam, das mãos do deputado estadual Atila Jacomussi, certificados de honra ao mérito pela qualidade dos serviços prestados à população.

Parabéns aos colaboradores do Amparo Maternal pelos reconhecimentos ao trabalho realizado pela equipe.

Casa de Saúde São José realiza Ação Social no Vidigal

A Casa de Saúde São José (RJ) promoveu, em 13 de junho, a segunda edição do “Ação Saúde e Cidadania” para cerca de 10.000 pessoas. Durante a ação, aberta ao público, moradores da comunidade do Vidigal puderam fazer documentos, realizar exames de aferição de pressão e glicose e, também, receber orientações nutricionais e de saúde bucal. A primeira edição do “Ação Saúde e Cidadania”, programa social desenvolvido pela CSSJ, prestou atendimento a cerca de 4.000 pessoas, em 2014, na Comunidade Santa Marta, em Botafogo.

De acordo com Carlos Nasser, responsável pela área de Gestão de Pessoas da Casa de Saúde São José, a iniciativa visa deixar um legado nas comunidades que a recebem, além dos serviços prestados no dia oficial em que as ações são realizadas. “Nosso objetivo é trazer mais qualidade de vida para as pessoas e para as comunidades de forma geral. E nossa atuação é também exemplo para a comunidade do entorno, não só sobre visão, mas no que se refere à prática da ação social”, ressalta.

Profissionais de diversas áreas e serviços da Casa de Saúde São José foram voluntários da ação social, que reuniu cerca de 70 colaboradores e parceiros do hospital, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, administradores e fisioterapeutas. Neste dia, várias tendas com serviços gratuitos foram montadas no espaço do Colégio Stella Maris, onde os interessados puderam esclarecer suas dúvidas sobre saúde, bem como aferir pressão arterial e glicose. Foi possível também emitir carteira de identidade, carteira de trabalho e CPF e receber assistência jurídica. Para estimular a geração de renda, houve atendimento ao microempreendedor individual e inscrição para cursos do SESI e do SENAI.

A programação incluiu ainda oficinas de artesanato para a comunidade; o projeto Cozinha Brasil, que visa dar dicas sobre reaproveitamento de alimentos; dicas de automaquiagem; ginástica laboral para a terceira idade; roda de capoeira; vacinação contra a gripe; “escovódromo” e dicas de saúde bucal com distribuição de Kits; além de cadastramento para doação de sangue. Pessoas identificadas com alto índice de diabetes passaram por aconselhamento nutricional individual. E para a criançada, houve atividades como contação de histórias infantis, animação com som, DJ, dinâmicas e oficina de pintura. O convite aos moradores da comunidade do Vidigal foi feito por meio da associação dos moradores, com apoio do agente comunitário do SESI-RJ.

“O evento, organizado em parceria com o SESI Cidadania e com apoio do Detran, Setrab, Defensoria Pública, Viva Rio, Correios e Senai, tem como objetivo oferecer à população da comunidade do Vidigal serviços que promovem a cidadania, a saúde e o bem-estar”, detalha a engenheira de Segurança do Trabalho da Casa de Saúde São José, Eliana Santos.