Homenagens à Madre Regina Protmann

Janeiro sempre é um mês especial para a ACSC. E neste ano, celebramos 401 anos da morte de Madre Regina Protmann, momento de muita importância e significado, sobretudo para nós que, de alguma forma, somos continuadores de sua existência.

Para celebrar os anos da chegada de Madre Regina na Glória Celeste, diversas atividades foram organizadas por nossas Casas. Desde orações especiais até homenagens para marcar a sua memória.

Algumas homenagens à Madre Regina Protmann

Com apenas 19 anos, Madre Regina Protmann começou a dedicar-se à educação de crianças e aos cuidados dos doentes em uma casa doada por sua família, formando a comunidade que deu origem à Congregação das Irmãs de Santa Catarina. Sua obra, no Brasil, permanece viva e ativa nas mãos dos nossos colaboradores.

Nascida em 1552, na cidade de Braunsberg, na Alemanha, Regina Protmann tinha adoração por Santa Catarina de Alexandria, padroeira de sua cidade. Inteligente e com forte liderança, Regina deixou o conforto da casa paterna e renunciou a um vantajoso casamento para viver na oração, na penitência, na pobreza e servir a Deus no próximo: os doentes, os pobres e as meninas abandonadas, carentes de instrução. Isto atraiu muitas jovens desejosas de seguir a vida religiosa como ela. Regina criou escolas e, com suas companheiras, começou a tratar dos doentes em seus domicílios e em hospitais.

Em 1571, fundou, com a ajuda dos jesuítas, a sua Congregação de tipo contemplativo-ativo para a assistência aos doentes e necessitados, o que constituiu para o seu tempo uma novidade, pois naquela época só existiam conventos de clausura.

Madre Regina colocou a nova congregação sob a proteção de Santa Catarina, V.M. a qual passou a chamar-se Irmãs de Santa Catarina, hoje: Congregação das Irmãs de Santa Catarina,VM. Depois de 30 anos trabalhando pela expansão de sua obra, Madre Regina faleceu em 18 de janeiro de 1613, quando é celebrado o seu dia em todo o mundo. O Papa João Paulo II beatificou-a, em Varsóvia, aos 13 de junho de 1999.

Tem gente nova na Administração Corporativa

A partir deste mês, a Administração Corporativa conta com o apoio de duas excelentes profissionais. Passam a integrar a equipe a Dra. Camila Sardenberg, que assume a Diretoria Corporativa de Qualidade e Segurança do Paciente, inicialmente voltada à área de Saúde, cuja criação foi recém autorizada pelo Conselho de Administração, e, Rosimara Aparecida da Silva, que atuará como Diretora Corporativa de Organização Social de Saúde.

Ambas já haviam revelado os seus talentos em nossas Casas. A Dra Camila, por exemplo, iniciou suas atividades conosco, em março de 2013, como Diretora de Qualidade e Segurança do Hospital Santa Catarina. Já a Rosimara, está na ACSC desde 2002, tendo atuado como Diretora Executiva do Lar Madre Regina, entre 2002 e 2007, e, recentemente, exercia o mesmo papel no Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte.

Desejamos às profissionais muito sucesso em seus novos desafios. Sejam bem-vindas!

Espiritualidade – Especial Madre Regina Protmann

Madre Regina, na oração faz a semente crescer e multiplicar e, o fermento transformar Reino.

Madre Regina nasceu e viveu numa família cristã, que participava ativamente da Igreja, em Braunsberg, onde residia sua família, numa época de crise: A Reforma Protestante, iniciada por Lutero estava avançando rapidamente por aquela região.  A cidade de Braunsberg  permaneceu firme na Fé Católica. Orientados pelo Bispo, os sacerdotes da região e souberam conduzir o povo nos caminhos da fidelidade e da perseverança em seus princípios cristãos.

Madre Regina foi batizada na Igreja de Santa Catarina onde ela frequentou durante toda sua vida. Como criança, segundo seu biógrafo, gostava de admirar os vitrais, que em contrate com luz reluziam numa inexplicável beleza, mas ainda não tinha uma noção do que seria de sua vida. Ali, neste olhar de contemplação se desenhava o projeto oculto de vida para uma decisão que ela tomaria aos 19 anos de idade. Orientada pelo seu confessor, foi lentamente construindo um caminho de Fé. O que podemos perceber é que o silencio e a perseverança na oração foi transformando o seu interior. E começaram aparecer algumas inquietações e apelos para algo diferente, não comum para uma jovem em processo de discernimento vocacional.

Ela busca uma resposta para estas inquietações, permanecendo silenciosa, na sua comunidade eclesial, no meio de sua família, mas as inquietações são fortes demais e demandam uma resposta. Começa a perceber que estes apelos interiores a direcionam para dentro de si, numa intimidade com Deus e para fora.  Percebe a realidade.  A oração contemplativa é o sustento da sua vida, mas lá fora, há pessoas com fome, crianças abandonadas, doentes sem assistência, mulheres sem instrução. Esta realidade a incomodar e partilha esta situação com o seu confessor e provavelmente com duas companheiras. Aos 19 anos de idade, toma uma decisão radical. Deixa a casa paterna e junto com as duas companheiras se retira para uma casa velha, que pertencia a sua família, e inicia uma vida de austeridade, de penitência oração. Nesta casa, desprovida do mínimo de conforto, Regina coloca a pedra fundamental de sua obra. Rompe com as estruturas da época numa decisão radical e inicia algo inovador para a época. Acolhe as crianças em sua residência, cuida dos doentes em seus domicílios, inicia um processo de educação e formação para mulheres, tenta manter a comunidade com recursos próprios provindo do próprio trabalho.

Sua ação começa a incomodar e surgem os comentários devido à realidade da situação da mulher naquele tempo.

– Deixar a casa paterna só era possível para quem contraísse matrimonio e formando uma nova família, ou para aquelas jovens que se decidiam seguir a vida religiosa nos conventos de vida enclausurada existente na época.

Mas, Regina, não escolhe nem um, nem outro. Junto com suas companheiras, mantém uma vida orante contemplativa, mas também voltada aos cuidados com a vida.  Não iniciou um novo mosteiro, mas iniciou um novo modelo de Vida Religiosa, até então desconhecido na Igreja. A Vida contemplativa, fundamentada na Palavra de Deus, na meditação e na contemplação do mistério da Vida Paixão, Morte e Ressureição de Jesus, na celebração do mistério eucarístico, na vivência dos sacramentos, na devoção a Maria, a Santa Catarina, oração do rosário e ofício divino. É uma comunidade que vive inserida na vida da  Igreja e dela faz parte. Em sua biografia há relatos que Regina aos domingos e dias santos, passava por mais de cinco horas ajoelhada em oração na Igreja de Santa Catarina. Todos os seus sentimentos e pensamentos estavam voltados para Deus e para a Igreja

Quando acontecia algo, contrário à situação normal, uma crise na sociedade, um conflito entre pessoas, epidemias, intempéries, ela e suas Irmãs se colocavam em oração, jejuns e penitência até que a situação voltasse ao normal. Quando ela ouvia que alguém a difamava ou dela falasse coisas indevidas, prontamente dizia. Vou rezar por esta pessoa. Sempre orava por aqueles que não aceitavam o seu projeto. Em suas orações, sempre estavam presentes as autoridades civis e eclesiásticas, os benfeitores de seus conventos e toda a humanidade.

Em sua primeira regra de vida – doc. de 1581 – vemos que ela estabeleceu um programa de vida orante para a comunidade. (Planejamento estratégico). Um projeto de contemplação, de oração, de austeridade e serviço ao Reino. Na segunda regra, doc. de 1602, a grão de mostarda cresceu e se transformou numa árvore onde muita gente encontra sombra e espaço para seu ninho. A oração é constante e tem uma expressão muito forte. O projeto é revisto,  adaptado a realidade devido ao crescimento e expansão da missão. A vida deste pequeno grupo atravessa as fronteiras de Braunsberg e torna-se conhecido por toda a Igreja, com a aprovação da regra de 1602, pelo representante do Vaticano. O reconhecimento que Regina tinha da Igreja, agora com uma aprovação eclesiástica demonstra que a oração desta mulher movida pelo Espírito Santo e se transformou num marco histórico na Igreja. A congregação passa a ter direitos pontifícios. A primeira congregação de Vida ativa e contemplativa reconhecida a nível internacional.

Quando sua vida foi chegando ao fim, no meio de muitos sofrimentos, Regina aceitou com tranquilidade a vontade de Deus, partindo para eternidade no dia 18 de janeiro de 1613. Acabamos de celebrar o 4º centenário de morte daquela que soube cultivar uma espiritualidade forte e uma Fé firma que atravessa séculos e continua hoje em cada pessoa que se dedica a transformar o mundo das pessoas através da Congregação e da Associação. O fermento do Evangelho fez a massa crescer e a semente de mostarda transformou-se em uma frondosa árvore. Nós hoje continuamos, porque assim Ela dizia: Como Deus Quer. Os ramos desta árvore estão se estendendo neste ano de 2014 para o Haiti e para a diocese de Óbidos no Pará. Novas sementes estão sendo espalhadas.

Temo uma oração que e outros textos descritos em sua biografia que foram escritos por Regina, não sabemos em tempo de sua vida. O seu Testamento Espiritual, escrito pouco tempo antes de sua morte demonstra o quanto ela estava ligada ao Senhor. Ele é vivo e atual em nossos dias como uma regra de vida válida para qualquer pessoa em qualquer tempo ou situação. Que Madre Regina ore por nós.

 

Autora: Irmã Penha

Uma bela descoberta

Um agricultor descobriu uma igreja no coração do Planalto Central. A descoberta está mobilizando os moradores de Nova Goa, pequeno vilarejo em Goiás. Abandonada no alto de um morro às margens da Lagoa Formosa, na cidade de Planaltina de Goiás. Afinal, que igreja seria essa?

Trata-se de uma surpresa. A padroeira deste santuário é Santa Catarina de Alexandria. Estava tudo lá, numa reportagem do jornal “O Globo”, que cobriu a inauguração em dezembro de 1963. O local foi construído por portugueses expulsos de Goa, na Índia. Eles pretendiam fundar ao redor da praça paroquial uma cidade para 5 mil habitantes, mas desistiram e voltaram pra Europa. E a igrejinha – se perdeu no tempo.

Os fiéis que a descobriram depois de meio século de abandono têm a convicção de que seria um pecado deixar tudo isso acabar em ruínas, perdidas para sempre no meio do cerrado. Se até agora foi por milagre que esse templo ficou de pé, daqui pra frente ele passa a contar com a solidariedade e a esperança de moradores da cidade, que fica a 60 km de Brasília.

Um mutirão de fé foi organizado pra mudar essa história e salvar esse patrimônio artístico, cultural e, sobretudo, religioso que já estava condenado ao esquecimento.

Os moradores próximos se uniram e, hoje, a igreja já possui telhado novo, um puxadinho nos fundos pra sacristia e até uma pintura interna. Tudo pago com o dinheiro de rifas e vendas de salgadinhos doados pela comunidade. E o melhor de tudo: foi só procurar pra achar na redondeza o paradeiro dos objetos sagrados originais. Crucifixo, imagens de Santa Catarina e até a placa que ficava sobre a porta.

O padre da região está cheio de planos e pretende construir um centro pastoral, que possa atender a pastoral da pessoa idosa e da criança, catequese e retiro espiritual para jovens, como também construir a casa de retiro do clero da diocese de Formosa.

Por enquanto é rezada apenas uma missa por mês no templo. Mas a diocese da região já prometeu: em 2014, Santa Catarina de Alexandria será uma das mais novas paróquias do Brasil.

A ACSC já entrou em contato com a diocese de lá e, em breve, teremos mais novidades.

Encontro Nacional de Gestão de Pessoas

Realizado em São Paulo, entre 5 e 7 de dezembro, o Encontro Gestão de Pessoas reuniu cerca de 80 participantes entre Líderes e representantes da área de Gestão de Pessoas das 33 Casas da ACSC.

“Com quase 13 mil colaboradores, a ACSC atua nas áreas da Saúde, Educação e Assistência Social.  São áreas distintas, mas somos uma única Associação e, por isso, o Encontro Gestão de Pessoas foi realizado com o objetivo de destacar a importância da padronização das práticas em Gestão de Pessoas”, destaca Elizabeth Leonetti –  Gerente Corporativa de Gestão de Pessoas.

Na pauta do Encontro estiveram temas como Inclusão de Pessoas com Deficiência, Validação das Políticas Corporativas de Gestão de Pessoas, Plano de Ação para 2014  e as iniciativas da ACSC para adequação ao eSocial (exigência legal que consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais).

Além de muita troca de experiência e integração entre os participantes, o Encontro Gestão de Pessoas contou com momentos de grande destaque como a Dinâmica de Abertura e Palestra sobre a importância da Prática dos Valores ACSC e o Painel de Debates sobre Práticas Trabalhistas que contou com a participação das assessorias jurídicas Nunes & Sawaya Advogados, Tilelli e Tilelli Advogados Associados e Sant´Anna & Sant´Anna Advogados Associados.

“Começar o Encontro com a reflexão sobre os Valores ACSC foi fundamental para o sucesso do Encontro, afinal ao lado da Missão, são os Valores que traduzem o jeito da ACSC de fazer a diferença na vida das pessoas: colaboradores e clientes de nossos serviços” diz Elizabeth.  “Garantir a prática de nossos Valores é papel fundamental da liderança e por isso, o Encontro também contou com uma palestra sobre Liderança e a reflexão sobre o papel do Líder ACSC”, finaliza.

A agenda do Encontro também favoreceu a participação do time de Gestão de Pessoas, que um dia antes para participar do treinamento sobre a ferramenta Vagas.com, que é utilizada nos processos de Recrutamento e Seleção. Ainda para o mesmo público, no dia 5 foi promovida a Capacitação sobre Inclusão de Pessoas com Deficiência.

Musical emocionante feito por idosos do Residencial Santa Catarina

Após tardes de encontros e ensaios com Carlos Tcharam, fundador do Grupo Violinos Tcharam, os residentes e colaboradores do Residencial Santa Catarina realizaram a apresentação do coral no salão principal do Hospital Santa Catarina.

Cheio de emoção, o grupo ficou extremamente contente em levar a mensagem e os votos de um Feliz Natal a todos os presentes.

Tarde musicais

Semanalmente, o músico Carlos Tcharam realiza tardes musicais com os idosos no Residencial Santa Catarina, uma das atividades mais requisitas e de maior audiência.

Lar Madre Regina recebe doações

Em 22 de dezembro, o Lar Madre Regina (LMR) recebeu doações de uma Campanha do Condomínio Parque do Sol, que fica em frente a entidade. As nove torres do condomínio participaram da ação.

Gerson Magalhães, gerente executivo do LMR, conta quais foram os presentes, “recebemos fraldas, material de higiene pessoal e alimentos. As fraldas supriram as necessidades da Casa por quatro dias, os alimentos por três e os produtos de higiene pessoal por cerca de um mês”. A quantidade de donativos foi tão grande que a entrega dos produtos foi feita de caminhão.

Emoção e carinho no Natal Solidário

Todo mundo já sabe que graças à solidariedade dos colaboradores, que generosamente, contribuíram com a adoção das sacolinhas, a ação Natal Solidário foi um sucesso! O que alguns ainda não sabem é o quanto esta iniciativa pôde proporcionar alegria e bem-estar. Algo que só quem fez parte pode explicar.

Ação é praticada na ACSC há anos. Inicialmente se dirigia apenas às Casas que atendiam crianças em São Paulo e, em 2013, foi estendida para todas as Creches do Brasil e incluiu o Lar Madre Regina, Casa que atua na assistência de idosos.

Nesta edição, a campanha beneficiou 990 pessoas, que foram abençoadas com presentes lindos. Mais que isso, cada indivíduo experimentou momentos de pura fraternidade, amor e júbilo. A Gerente Corporativa de Gestão de Pessoas, Elizabeth Leonetti, revela que o desafio foi grande, “desde a confecção das sacolinhas, que contou com a área de costura do Hospital Santa Catarina (HSC), o empenho das Casas, até o apoio que recebemos da Cooperativa para a entrega dos presentes às crianças da Creche Madre Regina, no Ceará”, diz.

Elizabeth aproveita a oportunidade para agradecer a todos os colaboradores e parceiros que contribuíram para que mais de 900 crianças tivessem um Natal especial e para que os idosos recebessem através dos presentes, cuidados especiais. “Nosso desafio para o futuro será garantir a logística de entrega e o transporte para os locais distantes”, explica a gerente.

Visita dos colaboradores da Casa de Saúde São José

Já Carlos Nasser, Gerente de Recursos Humanos, da Casa de Saúde São José (CSSJ), conta que ficou responsável por garantir a distribuição de 200 sacolas entre os colaboradores do Hospital. Apesar de ser a primeira participação da CSSJ, a ação foi inovadora e teve muitos interessados. “Pessoas que nunca frequentam o RH, vieram aqui várias vezes, tivemos um médico que pegou sete sacolinhas. Em três dias conseguimos apadrinhar todas as sacolainhas, foi sensacional”, diz.

Os presentes arrecadados foram entregues durante as festas de confraternização de Natal, promovidas pelas Casas beneficiadas. Alguns colaboradores que participaram da iniciativa tiveram a oportunidade de entregar as sacolas pessoalmente. Algo que além de gratificante, trouxe muita emoção.

Entrega das sacolinhas na Creche São José de Itamarati

As crianças das Casas beneficiadas: Sagrada Família, Casa da Criança Vila Mariana, Núcleo Educacional Santa Catarina (SP), Santa Catarina e São José do Itamarati (Petrópolis) e Madre Regina (CE) e os idosos do Lar Madre Regina ficaram extremamente felizes e agradecidos, algo que foi traduzido no sorriso de cada um.

Orientação Vocacional no Colégio Santa Catarina de Juiz Fora

Em 2014, o Colégio Santa Catarina de Juiz de Fora abrirá uma oportunidade para alunos que não estudam na escola. Trata-se da orientação vocacional e profissional.

O Colégio Santa Catarina vem desenvolvendo, ao longo dos anos, um trabalho de Orientação Vocacional e Profissional para alunos do 2º e 3º ano do ensino médio.

A procura deste serviço tem crescido devido a um panorama complexo no contexto da escolha profissional. Por isso, em 2014, o CSC abrirá inscrições para alunos que não estudam na escola.

As vagas são limitadas e as inscrições serão de 5 a 28 de fevereiro. O início da orientação está previsto para o mês de março.

 

Outras informações:

* Para alunos do 2º e 3º anos do Ensino Médio, que não estudam no Santa Catarina.

* Vagas limitadas de acordo com a ordem de inscrição.

* Inscrições na Secretaria do colégio, de 05/02 a 28/02.

* Valor de R$ 350,00 pago na Tesouraria do colégio.

* Início dos encontros em março, no período da tarde.

*De 10 a 12 encontros, sendo um encontro semanal, com duração de uma hora e meia.

* O trabalho será desenvolvido pelas psicólogas do CSC, Maria Fernanda Pedroso e Anna Paula Gomes da Silva, e pela coordenadora pedagógica Mariangela de Lacerda Guedes.

Crianças da Creche São José do Itamarati têm mês repleto de surpresas

Confraternização de Voluntários

Dezembro foi bastante agitado na Creche São José do Itamarati (CSJI) . Os alunos receberam a visita de uma série de voluntários, de um grupo de senhoras da AFIPE (Associação Filantrópica de Petrópolis) e muitas outras atrações.

Entrega de presentes do Natal Solidário

Em um momento de muita alegria, os pais e responsáveis levaram as crianças para receberem os presentes da ação Natal Solidário, que aconteceu no dia 21 de dezembro, no salão da Creche e contou com a presença da Irmã Irma, das recreacionistas de cada setor e de alguns colaboradores da Casa de Saúde São José. Os pequenos foram fotografados e seus pais deixaram diversas mensagens de agradecimento.

Entrega de medalhas

Neste mês ainda, os alunos do 4P e 5P além de receberem medalhas do professor voluntário de Tênis de Mesa, Leonar Bessa, também participaram do 13º Natal com a Alegria do SESI FIRJAN de Petrópolis, um momento descontraído, de muita partilha e brincadeiras.

E as surpresas não pararam por aí. O Estúdio Pilates arrecadou diversos presentes e os doou para os alunos da CSJI. Além disso, o Papai Noel participou da festa realizada por um grupo de senhoras da AFIPE e distribuiu ainda mais brinquedos. Desse jeito, tem como não deixar a criançada feliz?

Ministro da Saúde visita Amparo Maternal

No último dia 20 de dezembro de 2013, o Amparo Maternal recebeu a visita do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha. O ministro, que já havia visitado a Instituição em 2010, conheceu as novas instalações da Casa e discutiu temas pertinentes à maternidade.

Autoridades presentes na visita do Ministro

Padilha também visitou o Centro de Acolhida para Gestantes, Mães e Bebês, local onde o Amparo Maternal abriga gestantes em vulnerabilidade e risco social. Durante a estada da mãe são oferecidas oficinas de costura, artesanato, além de palestras sobre temas diversos, inclusive de capacitação profissional.

Após a visita, o Ministro foi recebido no Salão de Eventos onde foram apresentados dados estatísticos, de produção e financeiros, retratando a atual situação do Amparo Maternal e possibilidades de parceira com o Governo. Além da Diretoria do Amparo Maternal, estavam presentes o Secretário Municipal de Saúde de São Paulo, José de Filippi Júnior e o Senador Eduardo Suplicy.

Novidades no Hospital Santa Catarina

No fim de 2013, o Hospital Santa Catarina apresentou aos seus colaboradores o novo Serviço de Diagnóstico em Mastologia e o novo local onde está localizado o Serviço de Endoscopia. Confira mais informações desta etapa de crescimento da nossa Instituição.

Serviço de Diagnóstico em Mastologia

Para realizar exames de mamografia, a Instituição utilizava um mamógrafo analógico. Hoje, para que este exame seja realizado com a melhor qualidade possível, foi criado o Serviço de Diagnóstico em Mastologia do Hospital Santa Catarina a partir da aquisição de um mamógrafo digital com tomossíntese, que proporciona exames mais seguros e eficientes.

A tomossíntese permite realizar o diagnóstico por meio de imagem tridimensional da mama, enquanto a mamografia convencional é bidimensional. As imagens são capturadas em diferentes angulações da mama e processadas em cortes de até um milímetro de espessura, o que reduz a necessidade de repetir os exames. Assim, o rastreamento de tumores torna-se mais eficiente e precioso.

“Hoje, segundo informações do fabricante do aparelho, este mamógrafo digital com tomossíntese existe apenas em quatro hospitais no Estado de São Paulo e em 12 no Brasil. É um equipamento multifuncional de ponta, o que há de melhor disponível no mercado”, explica Lindomar Cruz, Coordenador do Centro de Medicina Diagnóstica.

O Serviço de Diagnóstico em Mastologia do Hospital Santa Catarina começou a atender pacientes em novembro e está localizado no térreo do bloco B, dentro do CDI. Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. As colaboradoras da Instituição podem realizar o exame aqui, pois o convênio Bradesco (apartamento e enfermaria) oferece cobertura.

 

Câncer de mama em números

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%. Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente.

Fonte: http://www.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/mama

 

Serviço de Endoscopia

Desde a década de 70, o Hospital Santa Catarina realiza procedimentos de endoscopia. Em São Paulo, foi pioneiro nessa área, como um dos primeiros hospitais a ter um espaço dedicado à endoscopia.

Em novembro de 2013, este serviço passou a atender os pacientes em nova localização, no segundo andar do bloco F. “O Serviço de Endoscopia do Hospital Santa Catarina é um dos mais antigos de São Paulo. Já esteve em diversos locais na Instituição e, agora, está em uma área definitiva, mais confortável e moderna”, conta Lindomar Cruz, Coordenador do Centro de Medicina Diagnóstica. São quatro salas para exames de endoscopia e colonoscopia, cinco salas de preparo e 12 espaçosos locais de repouso, garantindo a privacidade dos pacientes após o procedimento. Também foram adquiridos novos equipamentos.

 

O novo espaço está adaptado de acordo com as normas da Vigilância Sanitária e a expectativa é de elevar o número de pessoas atendidas. “O nosso serviço de endoscopia realiza exames endoscópicos do aparelho digestivo, das vias biliares e das vias aéreas. Com este novo espaço e a aquisição de novos equipamentos, o Hospital Santa Catarina se equipara aos principais hospitais de São Paulo para a realização destes procedimentos endoscópicos”, comenta o Dr. Carlos Cappellanes, médico responsável pela área.

Localizado no 2º andar do bloco F, o Serviço de Endoscopia atende pacientes de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 15h.

 

Você sabia?

  • Para realizar a endoscopia, é preciso utilizar um endoscópio, um tubo fino e flexível com lentes e luz próprias que possibilita visualizar órgãos internos em um monitor de vídeo.
  • Por meio de procedimentos de endoscopia é possível fazer o diagnóstico de tumores, localizar e caracterizar lesões, realizar biópsia e ajudar no planejamento de cirurgias.
  • O novo espaço da endoscopia recebeu o nome da Irmã Cornélia Bento de Macedo, que se dedicou por muitos anos a este serviço na Instituição.

Cardiologia do HST oferece residência pela primeira vez

O Serviço de Cardiologia do Hospital Santa Teresa (HST), abre pela primeira vez no Município de Petrópolis – RJ, um processo de inscrição para prova de Residência Médica em Cardiologia. O concurso, credenciado pelo MEC, disponibilizará duas (2) vagas para futuros cardiologistas do hospital, com bolsa-auxílio de R$2.976,26 (Dois mil novecentos e setenta e seis reais e vinte e seis centavos). As inscrições acontecem até o dia 25 de janeiro, com valor de R$ 250,00 e o edital já está disponível para o download www.hst.org.br. A prova será realizada no dia 1º de fevereiro e o programa tem início em 06 de março de 2014..

De acordo com o Diretor Executivo, Vinícius de Oliveira, os residentes que entrarão em março atuarão com profissionais altamente gabaritados e com o auxilio de todos os aparatos tecnológicos disponíveis no HST.

“Nós acabamos de inaugurar uma ressonância magnética especializada em exames cardiológicos e estamos abrindo a 2º hemodinâmica que potencializará os atendimentos cardiológicos da cidade. A nossa tecnologia, aliada a experiência do nosso corpo clínico, que é credenciado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, nos garante não só excelência em atendimento, mas a autonomia para a implantação do Serviço de Residência Médica em Cardiologia.”, explicou.

O Chefe da Cardiologia, Dr. Nélio Gomes Jr, divulgou que a Cardiologia do HST já realizou mais de 1.900 procedimentos cirúrgicos cardiovasculares, 2.500 angioplastias coronárias, 4.500 cateterismos cardíacos, sendo que nos últimos cinco anos, o setor de Hemodinâmica do hospital realizou mais de 9.000 procedimentos de alta complexidade.

“Disponibilizamos cardiologistas 24H de plantão, serviço de cirurgia torácica e endovascular, e contamos ainda, com o respaldo de uma UTI Coronariana específica, o que garante uma intensa atuação dos residentes durante os anos que passarão se especializando no HST.”, finaliza Dr. Nélio Gomes.

 

 

Ação interativa divulga a Política Nacional de Humanização no CRI Norte

Para divulgar os princípios e diretrizes da Política Nacional de Humanização (PNH) foi promovida no mês de janeiro, pelo comitê Humaniza Cri Norte, uma ação interativa entre os colaboradores.

A ação iniciou com a apresentação da proposta pelos integrantes do comitê aos colaboradores do setor, previamente selecionado, e a instalação de um guarda-chuva e uma caixa da humanização que serão itinerantes por todos os setores do CRI Norte.

O guarda-chuva foi estilizado com fotos e cores com o objetivo de sensibilizar os colaboradores para o tema humanização e desenvolver a reflexão sobre os conceitos de transversalidade, gestão participativa, co-responsabilidade e contextualizar através das imagens, as ações do CRI Norte que contemplam os eixos gestão, comunidade e colaboradores.

A caixa da humanização apresenta de forma interativa as diretrizes da política, tais como, acolhimento, clínica ampliada, ambiência e valorização do colaborador. Foram selecionadas pelo comitê palavras e figuras relacionadas às diretrizes e o colaborador pode interagir com o objeto, além de ser convidado a refletir sobre as demandas do sua própria área.

Os integrantes do comitê retornam aos setores após 2 ou 3 dias para promover uma reflexão a respeito do tema de modo a facilitar e contextualizar sobre a importância de cada colaborador para a humanização na saúde.

 

Fonte: Humaniza CRI Norte | Comunicação

Gincana de Natal no AME Jardim dos Prados

Para encerrar o ano com alegria, o AME Jardim dos Prados realizou uma gincana de Natal. Todos os colaboradores foram divididos por grupos e cada equipe tinha o nome de um dos valores da ACSC. Aconteceram várias atividades durante o decorrer da semana, desde passa ou repassa, caça antiguidade, brincadeiras antigas até a criação de um logo que representasse o grupo e de uma paródia.

Atividade integrou bastante a equipe

A criatividade da equipe foi incrível, tanto que os desenhos criados ficarão expostos e serão usados na unidade para representar cada valor da ACSC. Conheça a paródia ganhadora da gincana. Ela foi produzida pela equipe “Tradição”.

Paródia

Tradição esse é o melhor valor

dos valores da Associação de Santa Catarina.

Vamos fazer de tudo para disseminar,

multiplicar pra todo mundo

como fez Madre Regina.

Refrão

O valor que cola na mente da gente

Tradição, não pode ser nem diferente. (2x)

Clique aqui e ouça a bela paródia feita pela equipe.