Hora de celebrar

Dezembro é um mês especial. É o momento de refletir sobre as metas que farão a diferença em nossas vidas no próximo ano. E porque não aproveitar este momento para comemorar as nossas conquistas? Foi isso que a nossa Administração Corporativa fez, com o patrocínio de uma série de fornecedores, nossos colaboradores puderam desfrutrar de uma bela festa de confraternização.

A celebração iniciou na oração da manhã, quando foi realizado o primeiro sorteio de brindes. Em clima animado, um ônibus balada, “walking party”, os levou da Cincinato Braga até o Bracia Parrila, restaurante localizado no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Durante a viagem, alguns foram sorteados e receberam novos brindes ofertados pelos patrocinadores do festa.

Celebração das conquistas de 2013. Que venha 2014!

A confraternização, que foi realizado de noite, teve direito a um jantar muito gostoso, seguido de um divertido show de Rock.

Homenagens à Santa Catarina de Alexandria

25 de novembro, é nesta data que comemora-se o Dia de Santa Catarina de Alexandria. Para celebrar este momento emocionante e especial na vida das irmãs de Santa Catarina e dos colaboradores da Associação Congregação de Santa Catarina a Comunicação preparou uma surpresa. A área produziu um vídeo em comemoração à data e prestigiou também aqueles que curtem página da ACSC no Facebook.

Cada uma das Casas da ACSC aproveitou a oportunidade para homenagear à inspiradora de Madre Regina Protmann e das irmãs de Santa Catarina. Foram momentos harmoniosos e felizes. O Hospital Santa Catarina, por exemplo, preparou um almoço especial para os colaboradores e convidou o ex-jogador brasileiro de basquetebol, Oscar Schmidt, para fazer uma palestra motivadora e reforçou à fé de muitos presentes.

Além disso, durante toda a semana de festa, os colaboradores da ACSC aproveitaram para se preparar espiritualmente realizando as orações matinais para conhecer mais sobre a história da vida e de fé de Santa Catarina de Alexandria.

Se você ainda não acessou ao vídeo, aproveite a oportunidade: homenagem à Santa Catarina de Alexandria.

Espírito de Natal

Esta época do ano desperta dentro de alguns um potencial de solidariedade e compaixão, surgem as campanhas contra a fome e a miséria humana, renasce dentro de nós a esperança na humanidade e em sua generosidade.
Famílias se reúnem, pessoas perdoam-se mutuamente, desentendimentos são desfeitos, compartilha-se a emoção e a alegria que envolve a história do menino Jesus e tudo gira em torno do amor.

É um momento em as pessoas se sentem à vontade para demonstrar carinho e gratidão às pessoas que querem bem e que, muitas vezes, nem conhecem.

Jesus Cristo simboliza a capacidade humana de ser humilde, generoso, de amar, compartilhar, preocupar-se com o outro e principalmente respeitar as pessoas, independente de classe social, ou mesmo das próprias crenças.

O advento da generosidade é algo maior que o poder econômico. Podemos ser generosos sem necessariamente termos dinheiro, podemos oferecer gratuitamente amor, atenção, solidariedade e principalmente respeito, aprendendo a olhar as pessoas que estão à nossa volta como seres humanos, não apenas enxergando seus defeitos, mas as suas qualidades e potenciais pessoais.

Desejamos a todos um Natal generosamente fraterno e feliz. Que o espírito de Natal e de solidariedade permaneçam no coração das pessoas ao longo de todos os dias de suas vidas.

Reconhecimentos

Recentemente, duas de nossas Casas foram homenageadas pelo excelente serviço que têm prestado nas comunidades em que atuam. O AME – Ambulatório Médico Especialidades de Itapevi recebeu uma Moção de Aplauso da Câmara Municipal de Itapevi. Já a Câmara de Vereadores de Cáceres realizou a entrega de títulos de Cidadão Cacerense para a Irmã Lia Gregorine, presidente do Conselho de Administração da ACSC e para Idelvan Ferreira Macedo, diretor executivo do Hospital Regional de Cáceres. Parabéns pelo reconhecimento e por darem continuidade ao legado de Madre Regina Protmann.

Moção Honrosa recebida pelo AME Itapevi

Além disso, durante o 2º Congresso Municipal de Envelhecimento Ativo, o CRI Norte recebeu o prêmio de melhor experiência exitosa com a apresentação do projeto CRI@tivo.com: Inclusão digital como uma proposta de educação continuada para idosos, de autoria dos colaboradores Diego Miguel e Lissa Lansky2.

Reconhecimento do CRI Norte

Os reconhecimentos não ficam por aqui, o diretor executivo do Hospital Santa Teresa, Vinícius Tadeu de Oliveira, foi convidado para participar da importante Comunidade de Gestão da Estratégia (CGE), grupo de empresas como: Petrobrás, BNDES, Cemig, AES Eletropaulo, CPFL e muitas outras, que se reúne para discutir e trocar experiências, bimestralmente, sobre o tema estratégia.

Natal Solidário

Tornar mais feliz o fim de ano de 910 crianças e 80 idosos atendidos pela Associação Congregação de Santa Catarina em todo Brasil. Este foi o objetivo do Natal Solidário, uma iniciativa muito especial que contou com a colaboração de muitos dos nossos colaboradores!

A ação, que existe desde 2007, com o apadrinhamento das crianças atendidas pela ACSC, este ano, teve como diferencial a inclusão de presentes para os idosos do Lar Madre Regina.

O Natal Solidário consiste em fazer uma grande surpresa para centenas de pessoas, entregando a elas presentes de Natal ofertados pela nossa ampla rede de colaboradores, que para participarem, retiraram sacolas identificadas com os dados da pessoa a ser presenteada.

Número de beneficiados com a ação

O prazo para entrega de todas as sacolas encerrou em 10 de dezembro. A área Corporativa de Gestão de Pessoas foi a responsável por organizar o recebimento de todos os presentes e enviá-los às suas respectivas Casas.

Como exemplo de generosidade, algumas Casas assumiram a missão de presentear integralmente as pessoas assistidas por Casas específicas, esse foi o caso do PAI-ZN e do CRI Norte que se uniram para prestigiar exclusivamente todos os alunos do NESC. Já  a Casa de Saúde São José, que participou da iniciativa pela primeira vez este ano, também vivenciou experiências mágicas.

Para comemorar o sucesso desta ação que presenteou 990 pessoas, proporcionando a cada indivíduo momentos de fraternidade e amor, cada uma das Casas realizará uma festa de confraternização de Natal. Com certeza, o Natal Solidário só reforça que estamos no caminho correto em busca do cumprimento da nossa missão de perpetuar o legado de Madre Regina Protmann.

 

Festa das Luzes, Festa da Família

“E Deus disse: faça-se a luz e a luz se fez”. (Gen1,3)

Em novembro, após a Celebração Eucarística em ação de graças pela visita pastoral do Bispo Dom Edmar Peron, aconteceu a Festa das Luzes, no Colégio Santa Catarina (CSC) de São Paulo.  Muitas famílias reservam a data para prestigiarem seus filhos, que nesta noite cantaram e encantaram, preenchendo os espaços da escola com o Espírito do Natal. Aliás, de maneira envolvente as famílias contribuíram com a decoração de um natal mais ecológico e sensível, por isso o tema da festa, neste ano, foi a família.

Que a família seja protagonista na transmissão dos valores e encontre, na escola, a manjedoura que acolhe e acompanha seus filhos no processo do desenvolvimento integral, a fim de que sejam luz no mundo.

Criatividade que surpreende

Os professores Beatriz Makla (Matemática) e Fernando Martins (Língua Portuguesa), do Colégio Santa Catarina (CSC) de Juiz de Fora, promoveram um projeto interdisciplinar feito por alunos da 5ª série e, deu tão certo, que virou livro. O título, “Poemetria”, foi escolhido em votação pelos próprios estudantes. Com poemas escritos e ilustrados pelos alunos, o livro, cujos personagens são figuras geométricas, teve a capa, produzida pelo artista plástico Gerson Guedes, que é pai de um dos alunos.

Capa do livro feita por um pai de aluno do CSC

O lançamento aconteceu, em dezembro, no próprio colégio em uma cerimônia apenas para os alunos envolvidos. Cada estudante teve direito a dois exemplares e os que restaram serão vendidos em algumas livrarias da cidade, a serem definidas.

Professora reunida com os alunos na sala de aula

Os alunos das 5ª e 6ª séries do CSC também surpreenderam nas aulas específicas de redação, ministradas pela professora de Português Renata Pereira Zaidan, que conta que alguns textos são incríveis. “Tem aluno com uma criatividade tão bacana e cabe a nós explorar isso ao máximo”, revela.

Aluno praticando o que aprende durante as aulas

A docente explica que um dos objetivos da iniciativa foi pensando no futuro, quando os alunos forem fazer o Enem. Cada turma tem duas aulas de redação por semana e, para averiguar o aprendizado, o CSC também instituiu uma prova de redação.

Reconhecimento científico

O artigo científico das psicólogas Ana Paula Barcelos Correia e Maria Fernanda Veiga Miglioli, do Serviço de Psicologia do AME Jardim dos Prados, foi selecionado para apresentação oral no V Simpósio de Psicossomática Psicanalítica do Instituto Sedes Sapientiae. O evento ocorreu em São Paulo, nos dias 07 e 08 de junho de 2013, na UNIFESP. As psicólogas representaram a instituição com o trabalho “Obesidade: um corpo que grita. O fenômeno psicossomático para além da perda de peso”. Trata-se de um estudo de caso de um paciente adolescente obeso e sua família, objetivando uma compreensão dos aspectos emocionais envolvidos, para além dos resultados na balança.

Apresentação feita pelas psicólogas

“Ficamos muito felizes com a seleção do trabalho e participação neste Simpósio. A experiência foi gratificante e enriquecedora, pois além de buscar novos aprendizados e atualização na área da saúde, pudemos também divulgar o nosso trabalho e atuação no AME. Entendemos que é importante essa troca de conhecimentos e informações na área clínica e na saúde pública.” relataram as psicólogas Ana Paula e Maria Fernanda.

Novembro Azul no Hospital São José

O Hospital São José (HSJ) promoveu, no dia 27 de novembro, uma palestra com o tema “Doenças da Próstata”. O evento faz parte das atividades programadas pelo Setor de Oncologia para celebrar o Novembro Azul – campanha de conscientização dirigida à sociedade e aos homens em especial sobre a importância da prevenção e do diagnóstico do câncer de próstata e outras doenças masculina.

A palestra foi proferida pelo urologista e chefe do setor de urologia do HSJ, Manoel Pombo. Com o auditório lotado de colaboradores – em sua maioria homens – Pombo falou sobre as diversas doenças que podem acometer os homens a partir dos 50 anos. O médico falou sobre a prostatite (infecção aguda ou crônica causada por bactérias); hiperplasia benigna da próstata (aumento benigno do volume da próstata) e sobre o câncer.

“Essa é a segunda causa mais comum de morte por câncer nos homens”, alertou Pombo. Ainda segundo o médico, dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), atualmente há 400 mil casos no Brasil. “No entanto, o diagnóstico precoce pode salvar muitas vidas. A estimativa é de que apenas 6% dos casos diagnosticados precocemente levem a óbito dos pacientes”.

O palestrante explicou ainda que casos de câncer de próstata são diferentes para cada homem. “É sempre importante levar em consideração o perfil de risco, tais como idade, hormônios, histórico familiar, raça, país e alimentação”. (Confira no quadro abaixo o grupo de risco, sintomas e tratamentos para a doença).

Outro grande problema é que o câncer de próstata é assintomático no início. Por isso a importância do diagnóstico precoce, que é obtido através do exame de PSA (exame de sangue que indica possibilidade do paciente ter câncer de próstata) e toque retal.

Médico palestrante com a equipe organizadora da palestra

Ao final da palestra foram sorteados brindes para a platéia. Segundo Danilo Leon, diretor executivo do São José, esses eventos são importantes porque trazem informações aos colaboradores. “Nossos esforços hoje estão concentrados na busca pela qualidade no atendimento aos nossos pacientes. Essa qualidade começa pelos nossos colaboradores, que dão o melhor de sua contribuição profissional a esta instituição”, informou o diretor. Além da palestra, foram distribuídos folhetos explicativos, marcadores de livros e fitas azuis (símbolo da campanha).

Grupos de risco:Homens a partir dos 50 anos de idadeCom histórico familiar

Homens de raça negra

Maus hábitos alimentares e sedentários

Sintomas:

A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Entretanto, caso o tumor já esteja em um estágio mais avançado, é possível sentir dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e presença de sangue na urina, conhecida como hematúria. Dor óssea, principalmente na região das costas, também é sinal de que a doença evoluiu para um grau maior de gravidade.

Tratamentos:

Cirurgia – pode ser realizada por via retropúbica aberta (incisão abdominal); laparoscópica (pequenas incisões abdominais) ou via perineal (incisão na região do períneo).

Radioterapia – por meio de radiação externa, esse método tem eficácia satisfatória com o mínimo de efeito colateral.

Braquiterapia – método interno, leva a radiação  para o interior da próstata por meio de pequenas “sementes” radioativas.

Terapia hormonal – utilizada quando o câncer já se espalhou ou quando o paciente está sob radioterapia  ou fez cirurgia, para prevenir o retorno da doença.

Fontes: www.drauziovarella.com.br;

Almanaque DOC – Câncer de Próstata

Bebês Brazucas do Amparo Maternal

Para marcar o lançamento oficial da Bola da Copa do Mundo de 2014, a Brazuca, a Amparo Maternal, referência em saúde da gestante pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e reconhecida como a maternidade que mais faz partos no Brasil, ganhou um berçário especial com bolas à espera de seus novos donos.

Berçário especial

O hospital foi a primeira Unidade Hospitalar que recebeu a Brazuca para presentear os pequenos brasileiros, nascidos no dia 3 de novembro. A ação foi promovida pela empresa fabricante da bola.

Equipe do Amparo Maternal presenteando a mãe e o seu bebê

 

Inauguração da Ressonância do Hospital Santa Teresa

O Hospital Santa Teresa (HST) inaugurou, em novembro, o primeiro equipamento de ressonância magnética intra-hospitalar do município de Petrópolis. Com um investimento de R$ 6 milhões, a máquina traz mais precisão e segurança aos diagnósticos por imagem. Além de produzir todos os exames em alta resolução, o equipamento é especializado em realizar exames do coração. A Lumic Central Integrada de Imagens conta com um ambiente aconchegante e humanizado, com sala de exame climatizada e animação no teto que reproduz um céu estrelado.

Os sócios da Lumic Central Integrada de Imagens – Miguel A. Milito, Luis Henrique Spielmann e Cláudio Lopes – anunciaram que o novo serviço já está em funcionamento para convênios e em breve atenderá também ao Sistema Único de Saúde (SUS).

“A cidade de Petrópolis e o Hospital Santa Teresa há muito mereciam um serviço de ressonância magnética equipado com elementos de alta tecnologia, propiciando aos pacientes a realização de exames complexos, permitindo diagnósticos precisos, com rapidez, contando com a segurança de realizá-los dentro de um ambiente hospitalar”, explicaram os sócios da Lumic Central Integrada de Imagens.

O diretor executivo do Hospital Santa Teresa, Vinícius de Oliveira, explicou que o HST vem investindo em tecnologia de ponta para garantir mais segurança aos procedimentos realizados no hospital.

“Esse equipamento é um dos mais modernos do mercado e é voltado para atender as necessidades das nossas principais especialidades: ortopedia, vascular e neurocirurgia, com o grande diferencial que são os exames voltados para a cardiologia. A qualidade da imagem em 3D garante ao médico a maior precisão ao visualizar o exame e definir o melhor diagnóstico. O paciente ainda tem a segurança de realizar o seu exame dentro do hospital, com equipes médicas 24h de plantão”, finaliza.

HTO Dona Lindu realiza simulação de desocupação em caso de incêndio

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu (HTODL) participou, no dia 29 de novembro, do Dia Estadual de Redução de Desastres no Estado do Rio de Janeiro, realizando a sua primeira simulação de desocupação em caso de incêndio. A ação envolveu alguns profissionais do HTODL, sem a participação de pacientes e acompanhantes. A simulação teve início às 11h, e foi finalizada com sucesso em pouco mais de quatro minutos, tempo considerado excelente para o tamanho do hospital. O atendimento ambulatorial, o centro cirúrgico, assim como as unidades de internação funcionaram normalmente.

A simulação de desocupação é uma iniciativa do governo do Estado, com a parceria da Secretaria de Estado de Defesa Civil (SEDEC) e o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ). A prática foi coordenada pelo capitão Henrique Oliveira, do 15º Grupamento de Bombeiros Militar de Petrópolis, e que também é o oficial chefe dos bombeiros no HTODL. Além do capitão, outros bombeiros que atuam na unidade de saúde também auxiliaram os funcionários durante a ação.

De acordo com o capitão Henrique, o objetivo da simulação foi reduzir o percentual de pânico e ajudar a conscientizar os colaboradores para que se se movimentem de maneira segura durante o escape. A capacitação dos funcionários para a evacuação ordenada também contribui para uma atuação mais eficaz do corpo de bombeiros no combate ao fogo.

“É preciso inserir na cultura da população os treinamentos de prevenção de acidentes como sendo algo recorrente e importante para se evitar feridos nestas situações. Nos Estados Unidos, por exemplo, as simulações são comuns, principalmente em escolas e hospitais, onde o risco de pânico é ainda maior”, destacou o capitão do Corpo de Bombeiros.

Foram selecionados previamente pela equipe de bombeiros presente no hospital 11 colaboradores que comandaram a movimentação dos funcionários e a evacuação do prédio, entre eles estavam alguns funcionários que passaram pelo curso de brigadistas do Corpo de Bombeiro, em 2012. Em uma situação real, a desocupação deve ser imediata, e por isso, é fundamental que este grupo esteja sempre preparado para agir antes mesmo da presença dos bombeiros.

Os colaboradores que exercem esta função de liderança recebem as denominações de “Cabeça de fila”, “Cerra-fila”, e “Líder”, e foram responsáveis por três ações principais: se posicionaram nos locais estabelecidos como ponto de encontro nos andares; checaram os setores para verificar se não existiam funcionários que ficaram para trás; e organizaram e movimentaram a fila no momento da desocupação. O ponto de encontro externo foi ao lado do hospital, onde foi feita uma contagem geral, para que se certificasse que a ação foi bem sucedida.

Para o diretor executivo do HTO Dona Lindu, Artur Hummel, a simulação é fundamental para oferecer ainda mais segurança aos pacientes e profissionais do hospital. Segundo o diretor, as saídas de emergência e as rotas de fuga do hospital são bem sinalizadas, e ressalta que é preciso garantir a qualificação dos colaboradores para que saibam identificar as marcações e se orientem bem.

“A nossa intenção é que esta ação não seja isolada, mas ampliada e realizada outras vezes. O trabalho promovido pelo Corpo de Bombeiros recebe todo o nosso apoio e mobilização”, disse Hummel.

Em 2012, através de legislação estadual, o dia 29 de novembro foi instituído como data oficial para a realização do simulado em hospitais, escolas e outras edificações em todo o Estado, tendo realizado cerca de 100 evacuações, envolvendo 80 mil pessoas.

HEC compartilha experiência em cuidados paliativos

O Hospital Estadual Central (HEC) começou a desenvolver trabalho em cuidados paliativos em abril deste ano e, apesar do pouco tempo de atuação nessa área, foi um dos convidados pela Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa) para compartilhar sua experiência com equipes de outros hospitais estaduais e filantrópicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A oportunidade foi dada ao HEC durante o I Workshop de Cuidados Paliativos organizado pela Sesa. O evento aconteceu no último dia 29 de novembro e contou com palestras de profissionais dos Institutos do Câncer de São Paulo (Icesp) e do Rio de Janeiro (Inca).

“As palestras nos esclareceram sobre o assunto e facilitaram o direcionamento das ações que pretendemos desenvolver. A experiência dos palestrantes em cuidados paliativos nos motivou a continuar buscando uma melhor assistência aos pacientes que possuem alguma doença crônica e avançada”, disse Ingryd Nascimento, integrante da Comissão de Cuidados Paliativos do HEC.

O trabalho feito no Hospital Central foi elogiado pelos colegas de fora do Estado, que incentivaram as equipes capixabas a se dedicarem à implantação de cuidados paliativos nos hospitais públicos do Espírito Santo.

“Há 18 anos, comecei assim: eu, médico, um enfermeiro e um fisioterapeuta. Aos poucos, a equipe foi ganhando assistente social, mais enfermeiros. Se começar almejando muito, talvez o trabalho não consiga ir à frente”, comentou o médico geriatra Toshio Chiba, coordenador do Programa de Cuidados Paliativos do Icesp.

Para a diretora técnica do HEC e também integrante da comissão, Andréa Stefano Saliba, a realização desse workshop mostra que o Governo do Estado do Espírito Santo está bem antenado com os cuidados que devem ser oferecidos à população. “Receber cuidados paliativos é um direito do paciente”, enfatizou a médica.

A Comissão de Cuidados Paliativos do HEC conta com uma equipe multidisciplinar formada por médico, enfermeiro, farmacêutico, nutricionista, assistente social e psicólogo. O grupo, que vinha se reunindo desde o início do ano, passou a atender e acompanhar efetivamente os pacientes no mês de setembro. De lá pra cá, 14 pacientes do hospital entraram em cuidados paliativos e, atualmente, há dois em acompanhamento.