IMG_1800

Casas da ACSC se destacam no Prêmio Amigo do Meio Ambiente

Todos os anos, no mês de setembro, é realizado o Seminário dos Hospitais Saudáveis, que visa a discussão e atualização das melhores práticas de Responsabilidade Ambiental na área da Saúde. Na ocasião, ocorre a entrega do Prêmio Amigo do Meio Ambiente (AMA), que foi criado pela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo (SES SP), com apoio técnico do Centro de Vigilância Sanitária, e tem como objetivo estimular iniciativas sustentáveis no âmbito do SUS em todo o Brasil. Na edição deste ano da premiação, dois trabalhos inscritos pela Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC), de autoria do Hospital Santa Teresa (RJ) e do Hospital Estadual Central (ES), foram premiados na Categoria “Destaque”, ficando entre os 15 melhores de 93 inscritos. A ACSC ainda recebeu cinco “menções honrosas” referente aos trabalhos de autoria das Casas AME Itapevi (SP), Hospital Regional de Cáceres (MT), OS-Santa Catarina (SP) e Administração Corporativa.

“A ACSC tem trabalhado em conjunto com suas Casas alinhando esforços para a Sustentabilidade e ter esses trabalhos reconhecidos nos desafia e encoraja a lembrar que temos a obrigação de promover ações para o bem da Casa Comum (Planeta Terra). A consciência ambiental não pode ser imposta, mas construídas com atitudes simples e duradouras”, afirma o diretor corporativo de Filantropia, Antônio Azevedo. Segundo o especialista corporativo de Responsabilidade Ambiental, Francisco Silvério Neves, todas as Casas da ACSC realizam ações voltadas ao meio ambiente. “É gratificante perceber o comprometimento e perceber que estamos lançando as sementes para a melhoria de nossos processos de trabalho”, diz.

Outra boa notícia é que, no mês de setembro, a ACSC recebeu o reconhecimento pelo compromisso assumido com a Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis na Categoria Sistema de Saúde, que tem como objetivo oferecer apoio a iniciativas em todo o mundo, visando promover maior sustentabilidade e saúde ambiental no setor saúde, fortalecendo assim os sistemas de saúde em nível mundial, passando a ser membro do Projeto Hospitais Saudáveis e Agenda Global para Hospitais Verdes e Saudáveis (AGHVS).

Esta rede foi criada em outubro de 2011, com o apoio de diversas organizações que representam mais de 3.500 hospitais nos seis continentes, e tem como objetivo promover a saúde pública e ambiental, assim como a redução dos danos ambientais na assistência à saúde.

Trata-se de uma iniciativa baseada no comprometimento dos estabelecimentos de saúde com, pelo menos, dois objetivos de um conjunto de 10. São eles:

LIDERANÇA: priorizar a Saúde Ambiental;
SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS: substituir Substâncias Perigosas por Alternativas mais Seguras;
RESÍDUOS: reduzir, tratar e dispor de forma segura os resíduos de Serviços de Saúde;
ENERGIA: implementar eficiência energética e geração de energia limpa renovável;
ÁGUA: reduzir o consumo de água e fornecer água potável;
TRANSPORTE: melhorar as estratégias de transporte para pacientes e funcionários;
ALIMENTOS: comprar e oferecer alimentos saudáveis e cultivados de forma sustentável;
PRODUTOS FARMACÊUTICOS: prescrição apropriada, administração segura e destinação correta;
EDIFÍCIOS: apoiar projetos e construções de Hospitais Verdes e Saudáveis;
COMPRAS: comprar produtos e materiais mais seguros e sustentáveis inter-relacionados e integrados, abordando as principais áreas de atuação para melhoria do desempenho ambiental e maior sustentabilidade no setor saúde.

Saiba mais sobre os trabalhos da ACSC que receberam o Prêmio Amigo do Meio Ambiente:

  • Premiados na Categoria Destaque:

Hospital Santa Teresa

Projeto “Reutilização de Mantas SMS em Projeto Social”

Descritivo – Reutilização das mantas de SMS, sem riscos de contaminação, no uso do projeto Curso de Costura Básica Industrial, realizado no Colégio Santa Catarina na cidade de Petrópolis.

Hospital Estadual Central Dr. Benício Tavares Pereira

Projeto “Cuidando da nossa Casa: ações de Sustentabilidade de um Hospital Público do Estado do Espírito Santo”

Descritivo – Promoção de práticas sustentáveis no HEC, tais como: a redução do consumo de energia elétrica, água e alimentos; o descarte correto dos resíduos; geração de alternativas sustentáveis de reaproveitamento de materiais; e educação ambiental do público interno e usuários para a promoção de uma cultura de responsabilidade com meio ambiente.

  • Menção Honrosa pela participação:

Administração Corporativa

Projeto “Amigo Sustentável”

Descritivo: Conscientização ambiental e redução do consumo de copos descartáveis por meio da troca de canecas não descartáveis para o consumo de líquidos nas Casas da ACSC e Administração Corporativa, despertando a interação, relacionamento e comprometimento dos participantes.

AME Itapevi

Projeto “Redução de consumo de copos: ferramentas para diminuição do consumo; práticas sustentáveis”

Descrição: Redução no consumo de copos plásticos por parte dos colaboradores do ambulatório através da substituição por canecas e squeezes, redução da geração de resíduos descartados de forma inadequada, mediante a divulgação de material educativo; diminuição do custo destinado à aquisição deste item como consequência da redução do consumo de copos descartáveis, por meio do estimulo e sensibilização dos colaboradores para consciência ambiental. Sendo apresentado também pelo AME Itapevi, um banner com o tema Água: reduzindo o consumo, através da conscientização sobre o uso do recurso. Ferramentas para a mudança de conceito sobre o uso da água.

Hospital Regional de Cáceres Dr. Antônio Fontes

Projeto “Custos Gerenciamento de Resíduos”

Descritivo: Estudo do impacto financeiro e ambiental na prática de segregação, transporte e destino final dos resíduos biológicos do HRC de forma adequada, respeitando as Normas da Vigilância Sanitária.

OS-Santa Catarina

Projeto “Meio ambiente e saúde mental: parceiros na caminhada”

Descritivo: Reinserir socialmente os usuários do CAPS Adulto Cidade Ademar por meio de projetos que consolidem as relações entre meio ambiente e saúde, apoiados em uma metodologia de construção participativa e que incorpore a saúde mental através da prática da horta terapia e da geração de renda como premissas metodológicas, com foco na qualidade de vida e na (re) integração junto à família e à comunidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *