HTO - mutirão

HTO Dona Lindu e INTO promovem mutirão

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), visando acelerar o atendimento a pacientes que aguardavam por cirurgia de quadril, promoveu um mutirão em parceria com o Hospital de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu (HTODL), em Paraíba do Sul, interior do Estado do Rio de Janeiro. A ação, englobou procedimentos cirúrgicos em 36 pacientes e foi realizada em duas etapas.

Segundo o diretor do Into, Marcos Esner Musafir, o objetivo central do mutirão é otimizar a realização de procedimentos ortopédicos, reduzindo o tempo de espera dos pacientes do Sistema Único de Saúde, o que condiz com a linha de atuação do Ministério da Saúde. “Queremos dar mais agilidade ao tratamento dos pacientes e contamos com esse importante apoio do Dona Lindu”, afirma Musafir.

Em três anos de funcionamento, o HTO Dona Lindu já realizou mais de 1800 cirurgias de quadril, mas é a primeira vez que sedia um mutirão exclusivo para a especialidade. De acordo com o gestor de ortopedia do HTODL, Marco Antônio Rocha Afonso, é uma satisfação para a equipe do hospital participar deste mutirão quando os pacientes do Into serão submetidos a artroplastias primárias de quadril, cirurgia de alta complexidade que substitui a articulação por uma prótese, possibilitando uma melhor qualidade de vida.

Esta é a esperança do conferente de material Zenildo Soares, de 56 anos, que realizou cirurgia de quadril na primeira etapa do mutirão. “Não conseguia mais trabalhar e caminhar normalmente. Nem o meu neto eu podia mais pegar no colo. Estou confiante em ter uma vida normal novamente”, disse Zenildo, que também fez questão de elogiar o hospital: “O Dona Lindu está de parabéns. Tudo é muito bom atendimento, estrutura, enfermeiras e médicos. Valeu a pena ter vindo operar aqui”.

O HTO Dona Lindu dispõe de equipamentos de alta tecnologia e equipe capacitada para realização de procedimentos ortopédicos de média e alta complexidade. Com a certificação de Acreditação Hospitalar, realiza procedimentos fundamentados no Protocolo de Cirurgia Segura e mantém alto índice de satisfação do paciente, 97% muito satisfeitos. Esta estrutura atende pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), que através da Secretaria Municipal de Saúde é inserido no Sistema Estadual de Regulação (SER), responsável por definir o atendimento.

Vale pontuar que em julho aconteceu a 7ª edição do mutirão de procedimentos cirúrgicos de joelho e pés. Em maio deste ano também aconteceu um mutirão para cirurgias de ombro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *